02/04/2010 – 14h12

Prorrogada, peça “In on It” brinca com teatro e mostra jogo de atores

Direção: Enrique Diaz. Com: Emílio de Mello e Fernando Eiras.

Classificação etária: 16 anos.

LEIA MAIS NO ROTEIRO

FABIANA SERAGUSA
colaboração para a Folha Online

Você vai sair do teatro com a sensação de que invenção e verdade podem mesmo andar lado a lado. E que Emílio de Mello e Fernando Eiras sabem muito bem como mostrar a sutileza e a força dos medos e das relações humanas.

Fernando Eiras (esq.) e Emílio de Mello (dir.) precisam de bastante concentração para interligar as três "camadas" da peça "In on It"

Fernando Eiras (esq.) e Emílio de Mello (dir.) precisam de bastante concentração para interligar as três “camadas” da peça “In on It”

Mas… esse seria um bom início para a reportagem? Ou fica melhor começar dizendo que “In on It” foi escrita pelo canadense Daniel McIvor, que já está há um ano em cartaz no Brasil e que acaba de prorrogar a temporada na capital paulista por mais duas semanas?

A intenção da peça é atrair os olhares para a simples e complexa arte de fazer teatro, e é por isso que os atores brincam o tempo todo com a possibilidade de parar, mudar e imaginar novas cenas.

É um jogo constante, e a concentração é fundamental para interligar constantemente as três “camadas” da montagem: enquanto os dois atores encenam trechos de um espetáculo que fala de um homem que descobre estar doente, eles aproveitam para comentar suas próprias interpretações e sugerir novos rumos à história, além de mostrar ao público detalhes da relação que mantêm na “vida real”.

Tema profundo e texto fácil.

Falar sobre o que se sente quando está próximo da morte ou então da diferença entre quem vive o agora e aquele que deixa tudo para depois pode ser algo denso e cansativo. Mas o texto não provoca só devaneios e lágrimas. É também descontraído, ágil e muito divertido.

Texto de "In on It" provoca devaneios, lágrimas e muitas risadas, e os atores da peça só se utilizam de duas cadeiras e um casaco

Texto de “In on It” provoca devaneios, lágrimas e muitas risadas, e os atores da peça só se utilizam de duas cadeiras e um casaco
Sob a direção de Enrique Diaz, Fernando e Emílio se transformam em dez personagens ao longo de cem minutos, sem a utilização de recurso algum –só precisam de duas cadeiras e um casaco. Em um “clique”, um médico e um paciente dão lugar a uma discussão entre marido e mulher, sem esquecer da criança, do idoso e de outros tipos que aparecem na história.

Os atores jogam o tempo todo com a liberdade que o teatro oferece para falar de assuntos como a brevidade da vida. “É invenção ou é verdade? É o que você quiser”, diz um trecho da peça.

Em outro momento, é a importância de aproveitar o “presente” que ganha vez. “Se você parar de pensar um pouco, vai se dar conta de que já tem alguma coisa acontecendo.”

A peça, traduzida por Daniele Ávila, deixa o teatro Faap (centro de São Paulo) em 11 de abril, com sessões às sextas-feiras, aos sábados e aos domingos.

✭✭✭✭ IN ON IT

O espetáculo é inspirado em obra existencialista do canadense Daniel MacIvor.

No elenco, Emílio de Mello e Fernando Eiras. (Drama)

Direção: Enrique Diaz
Com: Emilio de Mello e Fernando Eiras
Duração: 100 minutos
Classificação: 16 anos
Texto: Daniel MacIvor

TEATRO FAAP

R. Alagoas, 903 – Higienópolis – Centro. Telefone: 3662-7233.
Ingresso: R$ 20 (dia 26), R$ 40 (sex. e dom.) e R$ 50 (sáb.).

Quando
sexta: 21h30
sábado: 21h.
domingo: 18h

1 comentário

Arquivado em últimos dias, espetáculo no feriado, O que dizem

Uma resposta para “

  1. DanielaAF

    Como não sei como funciona o repasse dos e-mails por parte do Teatro Faap copiarei aqui o que enviei na semana passada. Aproveito para dar os parabéns pelo prêmio Shell mais do que merecido.

    “Ontem assisti à peça de vocês. Já tinha me programado, mas não consegui comprar o ingresso e tentei na cara e na coragem mesmo.
    Às vezes algo incrível acontece e, uma moça que tinha um ingresso sobrando perguntou se eu queria comprá-lo.
    Quero agradecer imensamente a todos vocês por me emocionarem. Há tempos não assistia a uma peça como uma peça realmente deve ser. O teatro na sua essência. Dois atores excepcionais, um texto impecável e uma direção precisa.
    Recuperei um pouco da fé perdida ontem.
    Guardarei alguns diálogos naquela caixinha que a gente tem e que abre naqueles dias mais difíceis.

    Parabéns e obrigada de coração,

    Daniela
    P.S. continuem sempre a fazer este teatro.Sempre.
    (e-mail enviado em 29/03/10)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s